História


http://www.ispeech.org/text.to.speech
guara

GUARATINGUETÁ é uma palavra de origem Tupi-Guarani: guará=garça, tinga=branca, eta=muito, que significa “Muitas Garças Brancas”.

O dia 13 de junho de 1630, data dedicada ao Santo Padroeiro, marca a fundação de Guaratinguetá, pela construção da capela "erguida em palha e parede de mão".

Em 1717, a imagem enegrecida de Nossa Senhora da Conceição foi encontrada por pescadores nas águas do Rio Paraíba, dando origem à cidade de Aparecida.

Em 1739, nasce aquele que, em 25 de outubro de 1998, torna-se o primeiro santo brasileiro: Frei Antônio de Sant’Anna Galvão, canonizado em 11 de maio de 2007 pelo Papa Bento XVI.

Em 1844, Guaratinguetá é elevada à categoria de cidade.

Em 7 de julho de 1848, nasce Francisco de Paula Rodrigues Alves, futuro Conselheiro e Presidente da República (eleito duas vezes).

O ano 1885 marca o auge da produção cafeeira e 1877 torna-se marco divisor da história, com a chegada da Estrada de Ferro que liga São Paulo ao Rio de Janeiro.

Ainda no século XIX, Guaratinguetá registra seu pioneirismo regional na imprensa com o jornal “O Mosaico” (de 1858), o desenvolvimento educacional, os clubes, a Banda, o "Theatro" e o Mercado.

O século XX, que presencia o esgotamento das terras, enxerga também os novos focos econômicos: pecuária extensiva, industrialização e fomento comercial. Emerge uma "nova" comunidade, com a Escola de Especialistas de Aeronáutica, depois o campus da Unesp – Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, o Senac e, mais recentemente, a FATEC – Faculdade de Tecnologia.

O desenvolvimento de Guaratinguetá tem no Turismo uma de suas âncoras e, no século XXI, a religiosidade já manifestada na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, com sua água abençoada atraindo peregrinações, ganha novo impulso com a devoção a Frei Galvão, além dos templos religiosos que reúnem arquitetura, arte, beleza e fé desde o século XVIII.

Localização estratégica

Localizado às margens da Rodovia Presidente Dutra, a 163 km da Capital de São Paulo e a 237 km da Capital do Rio de Janeiro, o município é servido ainda por uma malha de modernas estradas que dão opções de acesso à capital paulista e também levam a portos, aeroportos, à Serra da Mantiqueira (como Campos do Jordão) e às praias do Litoral Norte.

A cidade ainda possui um aeroporto próprio, o Edu Chaves, administrado pela Escola de Especialistas de Aeronáutica, localizada na cidade.

Além disso, a cidade é cortada pela Rede Ferroviária Federal e disponibiliza um ramal da linha férrea no Distrito Industrial, no bairro Engenheiro Neiva, para atender as empresas instaladas no município.

Infraestrutura adequada

Cortada pelo Rio Paraíba do Sul, conta com infraestrutura adequada e preparada para receber novas empresas e indústrias, com excelente sistema de captação e distribuição de água, rede coletora de esgoto e gás natural fornecido pela Comgás.

Além disso, a cidade conta com grandes hospitais e unidades de pronto socorro; sistema de ensino avançado; condomínios de alto padrão e moradias para famílias de todos tipos de classe social; rede hoteleira de primeira classe, com a inauguração recente de dois hotéis e oportunidades de lazer e cultura.

Grande polo formador de profissionais

Guaratinguetá é uma cidade atenta ao futuro, com vocação para formar mão de obra qualificada e descobrir novos talentos, por meio de um sistema reforçado de Educação.

O espírito empreendedor dos que vivem e estudam aqui é cultivado desde a pré-escola até o doutorado.

Muitas empresas aqui instaladas optaram por nossa cidade levando em consideração o preparo de nossos profissionais. Temos colégios e universidades renomadas na cidade e em municípios próximos, seja na esfera pública ou particular.

População estimada 2014 - 118.378

Fonte: IBGE

rfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-slide