Filhos ilustres de Guaratinguetá: Bonfiglio de Oliveira

13/06/2021

No ano de 1891 nasceu em Guaratinguetá Bonfiglio de Oliveira, compositor, trompetista, contrabaixista e regente renomado. Ele herdou o talento e o ofício do pai, que já tocava em uma banda da região.

Logo, foi convidado a participar do grupo musical do colégio em que estudava, escrevendo sua primeira composição ao diretor da escola, o dobrado Padre Frederico Góia. Concluiu os estudos na cidade de Piquete, em 1912. Neste mesmo ano é convidado pelo maestro Lafaiete Silva a integrar uma orquestra, mudando-se para o Rio de Janeiro.

Bonfiglio, fez parte diversos grupos musicais e orquestras, entre elas:

➡️Cinema Ouvidor
➡️Choro Carioca
➡️Orquestra da Sociedade de Concertos Sinfônicos
➡️Grupo Caxangá
➡️União da Aliança
➡️Ameno Resedá
➡️Recreio das Flores
➡️Oito Batutas

No Rio de Janeiro, frequentava as rodas de choro passando a morar na pensão do pai do ilustre músico Pixinguinha, com quem estabelece profunda amizade. Ainda no Rio, Bonfiglio passou a frequentar o Conservatório Musical do Rio de Janeiro, do qual se torna professor de trompete.

O talento de Bonfiglio ultrassa as fronteiras do Brasil, chegando a países como Itália, França e Espanha e Portugal. Críticos europeus chegaram a considera-lo um dos maiores trompetistas do músico.

Ainda em 1930, Bonfiglio atua como instrumentista e diretor de orquestra nas emissoras Educadora, Mayrink, Veiga e Phillips, além de tomar parte no Grupo da Guarda Velha e na Orquestra Diabos do Céu, dirigidos por Pixinguinha.

Bonfiglio, faleceu no ano de 1940, deixando um legado musical e artístico com mais de 50 composições belissímas. Suas músicas foram regravadas por outros compositores tão renomados quanto ele, e também recebeu diversas homenagens por seu talento e arte tão singular.

Skip to content