As Sete Maravilhas de Guaratinguetá: Casa de Frei Galvão

08/06/2021

A Casa de Frei Galvão tornou-se Monumento Histórico e Religioso Municipal pela Lei Municipal de nº 3.262, de 18 de agosto de 1998. No local funciona um museu em homenagem à vida e obra de Antônio de Sant’Ana Galvão. Nascido em Guaratinguetá, Frei Galvão é o primeiro santo brasileiro.

Frei Galvão nasceu em 11 de maio de 1739, onde viveu em Guaratinguetá até os seus 21 anos, apesar de ter visitado a cidade natal em outras duas oportunidades na vida. Ele rezou sua primeira missa na Igreja Matriz de Santo Antônio em 1762. Em 1998, Frei Galvão foi beatificado pelo Papa João Paulo II, recebendo os títulos de Homem da Paz e da Caridade e de Patrono da Construção Civil no Brasil.

Há três áreas abertas ao público: a sala de relíquias sobre a vida e milagres do santo; a sala dos milagres, onde estão pedidos de graças e agradecimentos dos fiéis; e uma sala para a venda de lembrancinhas do local. Na casa também é possível observar vários quadros que relatam cenas da vida de Frei Galvão e milagres realizados, feitos por vários artistas locais.

Na imagem principal de Frei Galvão que fica na casa, estão duas relíquias da exumação de Frei Galvão, que vieram do Mosteiro  da Luz. São elas um pedaço do hábito do santo e, um pedaço de seu osso.
A Casa de Frei Galvão tornou-se parada obrigatória no circuito religioso do Vale do Paraíba, juntamente com outros locais de Guaratinguetá e da região.

Skip to content